Publicado por: Dirceu Rabelo | 13/08/2010

A Segunda Opção

 

 A Segunda Opção

                                       Dirceu Rabelo

 

Permitam-me fazer uma homenagem

E em devaneios, voltar a ser criança,

Com certeza, numa hipótese sem lógica,

Mas que busca a mais pura lembrança

Deste menestrel que passou dias ditosos

E só Deus sabe quanto foram venturosos

E que agora minha visão poética alcança. Mas, foi então que…

 .

Quando Deus designou aqui na terra

A vinda do Amado Mestre Jesus

Belém seria aquela primeira opção

Para nascimento do mártir da cruz

Mas preparou-se outra localidade

Que teria essa mesma finalidade

Para aguardar o Espírito de Luz.

 .

Fez-se assim desta maneira estranha

Por causa da fúria das forças do mal

Que não queriam a vinda do Mestre

E lutavam com ímpeto maléfico tal

Que de homens, eles viravam bodes

E se tornavam soldados de Herodes

Infanticida, o pior animal irracional.

Mas Conseguiu o Pai fazer nascer

Nas terras da Galiléia um menino

Que fugindo nos braços de Maria

Mãe amada que mudou seu destino

Em Jerusalém pregou a paz e o amor

Ali também encontrou ódio e rancor

Mas a semente que jogou foi o ensino.

 .

E conseguiram enfim levar o Cristo

Para o Calvário deplorável e à morte

Mas como disse, a semente germinou.

Sua palavra foi levada de sul a norte

Também chegou ao leste e ao oeste

E falta pouco para acabar com a peste

Deste bando de espírito mal sem sorte.

Estarão eles acabados, mas cá conosco,

Como espíritos em luta, bons de coração.

E a terra de mundo de expiação passará

Para um novo orbe de pura regeneração.

Então seremos todos muito mais felizes

E livres de todo nosso passado de deslizes

Enfim a paz reinará em nosso coração!

Mas, voltemos à segunda opção de Deus,

Caso precisasse de um local mais sereno.

Buscou o Pai outro lugar aqui no planeta,

Que pudesse receber o Mestre Nazareno.

Ao leste da futura América, hoje o Brasil,

Ali encontrou um éden, de céu azul anil,

E ótimo clima, muito agradável e ameno.

 .

Mesmo conhecendo cada lugar da terra,

O Criador se encantou com tal paisagem

As verdes matas e suas árvores frondosas

E ao luar, a imbaúba virava uma miragem,

Um beija-flor tecendo seu ninho no riacho

Outro ninho de gravetos e outro do guaxo,

O Grande Arquiteto gostou dessa visagem.

 .

Aqui e acolá um olho d’água, um córrego

Com suas águas cristalinas e transparentes

Que corriam por entre grandes montanhas

O Todo Poderoso admirou as nascentes,

Que pareciam ter sido feitas por cinzel

Porque não encharcavam o chão de Israel?

Onde lutas fratricidas dizimavam inocentes?

 .

Animais ferozes e mansos por natureza

Espalhavam-se por toda aquela cercania;

Pássaros os mais variados e de cores mil

Era uma orquestra só, quando amanhecia.

Cada pio vindo da mata era um instrumento

E eles juntos formavam acompanhamento

Para a linda cascata que de uma lapa caia.

 .

Já naquela época, há mais de dois mil anos,

A segunda opção do Pai era sempre visitada

Por índios aimorés que por ali transitavam;

E visitavam os puris e coropós, para a caçada.

Ainda hoje ali se acha machadinha de corisco

E as escritas nas pedras deixadas como risco.

Estava aquela terra para sempre abençoada.

Cercou-se o Criador dos mínimos cuidados,

Evitando o assédio de qualquer espírito impuro,

Até para deixar aquele paraíso assim intacto.

E Sant’Ana viria a nascer índia, ali no futuro.

E também Joaquim, José e Maria, todos enfim.

Nasceriam todos eles, na futura Dom Joaquim!

A Segunda Pátria do Messias Jesus… Eu Juro!!!

 Dom Joaquim, 05 de agosto de 2010 – Poema em rimas de cordel. 

 Obs.) Ilustração: Pintura de Michelangelo, “A Criação de Adão”,  no teto da Capela Sistina de Roma, representando Deus na criação do primeiro homem.  

About these ads

Responses

  1. Só entrei pra conferir! rsrsrsrsrsrsrs

  2. Eu sou suspeito; admiro esta facilidade do Dirceu de brincar com a rima e com o ritimo(sera que é isto) das palavras. E esta sua criatividade para falar que esta nossa querida terra seria o lugar ideal para jesus ser feliz.Pena que o objetivo DELE era outro, por isto não nasceu aqui.

  3. Mais uma vez, fico muito agradecido caro Wander, por sua visita ao nosso blog. Como já disse em várias oportunidades, vocês, internautas, são a razão de existir desses blogueiros que como eu, vivem mostrando seu trabalho, sua terrinha, etc.
    Quanto ao poema, “A segunda opção”, está lá na primeira estrofe a explicação para tudo o que você falou: eu me transportei aos doze anos, e numa hipótese absurda, Deus se “rebaixou” para os espíritos do mal, procurando uma segunda opção para o nascimento do Messias. Foi só uma homenagem que fiz a Dom Joaquim (no original, foi ao Candonga), coisa que só os poetas podem fazer e sairem ilesos, como saio agora. Abração!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.611 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: