Publicado por: Dirceu Rabelo | 20/09/2010

Ânsia e Idade           

Dirceu Rabelo

Tenho horror ao passado!

Porque o pretérito me atormenta

E a memória me dói.

O futuro me assusta.

Impacienta-me o presente…

Os dias são penosos, pois não fluem.

São longas as horas, que paralisam meu ser.

O tempo não tictacteia no relógio;

Os ponteiros se seguram uns aos outros.

Aborrecem-me as pessoas; a solidão me tortura.

Trabalho, para que o enfadonho dia termine logo.

E durmo nada, na expectativa de um novo alvorecer

Que já nasce cinza, mesmo com todo um sol;

(que as pessoas insistem ser brilhante),

Mas que é dramático e incrédulo como os outros…

Iguais, arrastados, anavalhantes.

Uma lástima!

Dom Joaquim, 22 de janeiro de 2005.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: