Publicado por: Dirceu Rabelo | 13/10/2010

Meus 15 Minutos de Fama (I)

Meus “15 minutos de fama” (I).

Dirceu Rabelo

 

Para os que me conhecem e já sabem do meu passado “ator”, nada de mais, mas, muitos dos que acessam este blog, ignoram esta minha “peripécia artística”. Já fui ator profissional de teatro e televisão no Rio de Janeiro e funcionário das TVs Globo e Educativa da cidade maravilhosa. Tive também participações em novelas e humorísticos da extinta TV Manchete e participei de dezenas de peças de teatro para o público infantil e adulto. Até em comerciais e fotonovelas, dei o “ar da minha graça”. Que gracinha!!! Como diria Hebe Camargo…

A partir de hoje, com o título acima e com um pequeno texto explicativo, para aqueles que estiverem pegando o bonde andando, farei o post de uma foto de uma participação minha em novela, caso especial, programa humorístico ou peça de teatro, mais um pequeno texto adicional daquele evento. Combinado?

 Nesta foto acima, autografada (e escaneada) aparece em primeiro plano o ator Marco Nanini, como o pirata francês, René Duguay-Trouin, e eu (seu ajudante de ordens) ao fundo, na peça “O Corsário do Rei”. Texto e direção de Augusto Boal, encenada no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro, em plena Praça Tiradentes. No elenco, ainda, Lucinha Lins, Nelson Xavier (excelente como Chico Xavier, no filme homônimo), Denise Bandeira e outros grandes atores, cantores e bailarinos. Músicas de Edu Lobo e letras de Chico Buarque. Um grande sucesso de bilheteria, mas com crítica meio ácida. Vá lá entender os críticos…

 NR) Marco Nanini é hoje muito aplaudido, com o personagem “seu” Lineu de “A Grande Família”, programa semanal da TV Globo.

Anúncios

Responses

  1. Muito bom Dirceu. Parabéns pelo Post

    =)

  2. Ps.: Não foi a Marília que comentou e sim Eu. Fabinho
    =)

  3. Fabinho, meu querido, você é, dos meus genros, o mais complicado. A Marilia não comentou o quê? Você comentou o quê? Que meu post foi bom? Mentira de vocês dois. Fingidos!!!

  4. Marília! Para de azucrinar seu namorado também. Daqui a pouco ele larga você e eu vou ter que aguentar moça velha ficando pra titia. Quanto ao meu post “Meus 15 minutos de fama”, daqui pra frente vou mostrar muita coisa linda de minha carreira. Beijão!

  5. agora eu vou conhecer o lado famoso do meu favorito blogueiro….
    afinal de contas….
    como sumiu assim????

  6. Eu parei de colocar matérias por uns dias, exatamente para mudar de “ramo”, ou mudar um pouco as coisas que eu estava colocando no blog. Você não pode imaginar como eu fico feliz em saber que tenho você como leitor, aí tão longe, nos “Staites” e ainda por cima elogiando o nosso blog. Obrigado, querido Angelo. Estarei sempre caprichando nele, para o deleite de leitores como você. Grande abraço!!!

  7. hahahaha!! Não, pai…. me deixa te explicar. Fabinho entrou no meu blog para ver e acabou escrevendo aqui com meu login. Mas foi ele quem escreveu mesmo.

    E aí está meu QUASE padrinho. rsrs

  8. Filha, eu pensei em colocar esse lado do “quase padrinho” na matéria. Mas além de ficar uma matéria meio esticada, ficaria aquele mal estar de que ele não veio, por ter sido eu o pai da afilhada. Bem, nós sabemos da história e isto basta. Quanto a você e Fabinho… que casal complicado!

  9. Prezado Dirceu,

    não tive a oportunidade de assistir ao “Corsário do Rei”, embora tenha lido o livro (roteiro do Boal) e escute com frequência o disco do Chico e do Edu, com as músicas da peça. Saberia me dizer se há alguma versão em vídeo disponível para compra ou algo assim? Não encontrei nada no Youtube, por exemplo.

    Grande abraço,

    Luiz Flávio

  10. Caro Luiz Flávio,
    Infelizmente não temos vídeo completo de “O Corsário do Rei”. Eu mesmo, só tenho fotos e mais fotos, mas nada de vídeo. Mas você não pode imaginar Lucinha Lins, Marco Nanini e coro com a orquestra no fosso a nos acompanhar, quando todo o elenco interpretava um “blue” dos monstros sagrados Edu e Chico; era coisa de se arrepiar até os cabelos do sovaco… E o mais importante era que nós convivíamos com os dois quase que diariamente no Teatro João Caetano. Não sou de ficar clamando o passado, mas…
    Grande, fraternal e mineiro abraço do,
    Dirceu


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: