Publicado por: Dirceu Rabelo | 18/11/2010

Meus “15 minutos de fama” (IX)

 

Meus “15 minutos de fama” (IX)

Dirceu Rabelo

 

No meio artístico de minha época, no eixo Rio de Janeiro – São Paulo, a fotonovela era uma maneira de se ganhar uma graninha extra nos dias de folga, na televisão e no teatro. Todos os atores, desde os mais famosos, aos coadjuvantes e até mesmo os principiantes, todos topavam fazer fotonovelas para a Bloch Editores. As revistas “Carinho” e “Sétimo Céu” vendiam barbaridade, com fofocas do meio artístico, resumo de novelas, matérias especiais sobre os atores, mas não podiam faltar as fotonovelas. A “Sétimo Céu” publicava quinzenalmente duas fotonovelas, uma colorida e outra em preto e branco. Tenho em meu arquivo pessoal, mais de cinquenta fotonovelas das quais participei, e dentre elas, algumas com atores e atrizes que já não estão mais aqui conosco, como é o caso de Zilca Salaberry, Isabel Ribeiro, Antônio Marcos e outros.

Nas fotos acima (sem os balõezinhos, pois são originais), Emiliano Queiroz e eu fazíamos uma dupla policial, em uma série de três revistas, que nos rendeu um bom cachê do “mão fechada” e sempre mau humorado, o falecido e dono do ex-império Manchete, Adolpho Bloch.

Achávamos engraçadíssimo ter que fazer as caras e bocas, depois de ouvirmos as “falas” do diretor, que pedia que ficássemos como estátuas para que a foto saísse legal. E as cenas de beijo então? Hilárias! Ter que unir os lábios com os da atriz e ficar ali, fungando, durante longos minutos, para que o fotógrafo desse o seu “OK”. Mas sempre valia a pena.

 Hoje, o cearense Emiliano Queiroz está firme na novela “Passione”, da TV Globo, interpretando o velho jardineiro italiano, o Nonno Benedetto.

Anúncios

Responses

  1. Curti muito suas reminiscências. Com certeza, todos nossos 15 minutos de fama. Um grande abraço, amigo!

  2. Expedito! Querido professor e agora, velho amigo!
    Acabei de deixar um recado para você no “Blogueiros do Brasil” e quando voltei aos e-mails, tive a felicidade de encontrar o seu generoso comentário sobre os “Meus 15 minutos de fama”. As pessoas gostam de saber do passado de quem já viveu no meio artístico. Faço questão de mostrar, mas só as coisas boas. Nesse post, dei uma pequena espinafrada no Bloch, porque ele era muito sem educação com os funcionários que trabalhavam com ele.
    Grande abraço, amigão!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: