Publicado por: Dirceu Rabelo | 15/04/2011

LÁGRIMAS DE REALENGO

LÁGRIMAS DE REALENGO

 

Choram as mães. Choram os pais. Chora o mundo. As crianças que não puderam continuar na carne e as que ficaram traumatizadas, possivelmente, para o resto dessa existência ( e de outras).

Chorei, sim, pelo desespero daqueles meninos alvejados pela inferioridade do nosso planeta.

Um poeta da nossa música já escreveu: ninguém aguenta mais o desamor. Pobre mundo que aprende dolorosamente lições imprescindíveis para a felicidade.

Oremos pelos familiares que sofrem a morte de suas crianças e também pelo instrumento infeliz da tragédia.

Como espírita, sei o quanto de sangue e lágrimas semeou no próprio caminho. Atormentado, em surto psicótico, plantou amargos espinhos que pisará em sua redenção ao longo dos séculos.

Ele tambem teve pais, embora adotivos. Sem dúvida, devem chorar por ele em qualquer lugar em que se encontrem.

Quanto aos que ficaram, necessitam de muita vibração de amor a fim de que suportem a força da lembrança, escutando os estampidos e assistindo seus colegas agonizarem.

Por mais difícil que seja, é hora de buscar a serenidade. São tempos inquietantes estes que atravessamos, no entanto, a Lei trabalha para que a felicidade seja alcançada por todos.

Sabemos que há um passado por trás de cada criatura envolvida no drama que assustou e indignou o país.

Chorei, comovido. Sou pai. E me coloquei em lugar dos aflitos pais que vivem o indescristível terror.

Sejam sustentados pelos seus guias espirituais. Apesar de tudo, mantenhamos a divina esperança.

Vai amanhecer.

Oremos por todos.

Frederico Menezes

 Kardec Online

Anúncios

Responses

  1. Pai,

    Também fiquei muito triste por esta notícia… chorei várias vezes ao ver a crueldade dos atos do Wellington e o desespero das crianças e suas famílias. Agora basta orarmos para que eles encontrem novamente a felicidade de viver.

  2. Filha, não devemos nos esquecer de orarmos também para aquele que é mais necessitado: o próprio assassino dos adolescentes. Esse espírito procurou nesta reencarnação “sarna para se coçar” durante séculos e séculos; reencarnações após reencarnações. Oremos por todos os desencarnados tão tragicamente, para os pais dessas crianças, para os colegas que viram o massacre, mas também para o infeliz Wellington.
    Beijos do pai que te ama muito.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: