Publicado por: Dirceu Rabelo | 17/06/2011

MINHAS MINIPOESIAS (I)

 MINHAS MINIPOESIAS (I)

Dirceu Rabelo 

 

                                           A TEMPESTADE PASSARÁ…

 Ante a tristeza, uma lágrima que no rosto reluz

Não desanimes nunca, jamais se desespere

Confiemos na mão segura e no amor de Jesus

Que nos protege sempre, mesmo que não saibamos.

Não há tempestade que dure para sempre

Um novo dia nascerá e o sol há de brilhar.

Confie no Mestre que deu a vida por nós em uma cruz.

 TENTAR E ERRAR

 Entre ser um ser banana

Que na vida nada cria

E mal procura amar alguém

Prefiro ser um baita sacana

Que a tudo quer com gana

E que nada pouco o sacia

Tento e erro; erro e tento todo dia!

 TEMPERANÇA

 De todas as virtudes opostas

Aos sete pecados capitais

A temperança é a transformação

Que mais leva paz ao espírito

Moderando apetites e paixões

É grande passo na reforma íntima

Que se leva para toda a eternidade.

 A MARCA DA LÁGRIMA

 A marca da lágrima

Que escorre em meu rosto

É como lava vulcânica

Que me tortura em desgosto

E cascateia pelo meu peito

Quase tocando meu coração

Deixando um rastro de solidão.

                                                         O BEIJO

 Um beijo! Prova de amor e carinho

Mostra de que se quer um ente querido

Que pode ser “selinho” ou dado com paixão

Nasceu, quando se viu nascida a humanidade

E é dado com prazer para matar a saudade

Mas, o beijo pode ser asqueroso e ardido…

Quando prenuncia traição.

MAGA – MINHA FEITIÇO/PAIXÃO

 Sinto receio em expressar meus sentimentos

Com relação a essas criaturinhas

E magoar parentes, meus amores, família…

Porque, por muito que tentem,

Ninguém conseguiu me amar com tanta intensidade,

Tão profunda e desinteressadamente

Como aquela simples cadelinha.

NR) Publicadas em “Poetas del Mundo” – “Grupo Luna&Amigos”

Anúncios

Responses

  1. Prefiro tentar e errar,
    quando sei que existe
    a Maga a esperar.

    Rima pobre, eu sei
    mas em mim é lei,
    honrar a quem me prestigia,
    mesmo que não mais
    consiga fazer rima.
    Beijo!

  2. Todo o poema nos faz refletir… sobre algo que mexe com os nossos sentimentos….Eu sou apaixonada por poemas….principalmente quando fala de amor …

  3. Marília, querida! Quando publico algo, sempre sei que você estará lendo os meus posts. Tento caprichar o mais que posso. Meus minipoemas são pensamentos soltos que eu vou guardando em versos. Beijão!

  4. Olá Rosane. Vê-se que você é romântica e todo romântico gosta de poesias. Eu sou assim. Falo sempre de amor, mesmo que de um amor mal sucedido, neurótico, carnal, mas amor. Um abraço!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: