Publicado por: Dirceu Rabelo | 25/07/2011

SUICÍDIO – UMA IDÉIA DOLOROSA!

SUICÍDIO – UMA IDÉIA DOLOROSA!

 

O suicídio é uma ideia que não pode tomar corpo, alias não pode lhe tomar o corpo, porque além do corpo lhe toma muito mais em termos de evolução espiritual.

Leia este pequeno texto para poder entender sobre esta solução equivocada que muitos amigos, parentes, conhecidos e até pessoas muito proximas já tentaram.

Meu caro leitor, se você é daquelas pessoas que está enfrentando difícil fase de sua existência, com escassez de recursos financeiros, enfermidades ou complexos desafios pessoais (na vida familiar ou não) e está se sentindo muito abatido, gostaria de convidá-lo a uma grave reflexão.

Todos temos visto a ocorrência triste e dramática daqueles que se lançam ao suicídio, das mais variadas formas. A idéia infeliz surge, é alimentada pelo agravamento dos problemas do cotidiano e concretiza-se no ato infeliz do auto-extermínio.

Diante de possíveis angústias e estados depressivos, não há outro remédio senão a calma, a paciência e a confiança na vida, que sempre nos reserva o melhor ou o que temos necessidade de enfrentar para aprender. Ações precipitadas, suicídios e atos insanos são praticados devido ao desespero que atinge muitas pessoas que não conseguem enxergar os benefícios que as cercam de todos os lados.

Mas é interessante ressaltar que estes estados de alma, de desalento, de angústias, de atribulações de toda ordem, não são casos isolados. Eles integram a vida humana. Milhões de pessoas, em todo mundo, lutam com esses enigmas como alunos que quebram a cabeça tentando resolver exercícios de física ou matemática. Mas até uma criança sabe que o problema que parece insolúvel não se resolverá rasgando o caderno e fugindo da sala de aula.

Sim, a comparação é notável. Destruir o próprio corpo, a própria vida, como aparente solução é uma decisão absurda. Vejamos os problemas como autênticos desafios de aprendizado, nunca como castigos ou questões insuperáveis. Tudo tem uma solução, ainda que difícil ou demorada.

O fato, porém, é que precisamos sempre resistir aos embates do cotidiano com muita coragem e determinação. Viver é algo extraordinário. Tudo, mas tudo mesmo passa. Para que entregar-se ao desespero? Há razões de sobra para sorrir, rir e viver…!

O suicídio é um dos maiores equívocos humanos, para não dizer o maior. A pessoa sente-se pressionada por uma quantidade variável de desafios, que julga serem problemas sem solução, e precipita-se na ilusão da morte. Sim, ilusão, porque ninguém consegue auto-exterminar-se. E o suicídio agrava as dificuldades porque aí a pessoa sente o corpo inanimado, cuja decomposição experimenta com os horrores próprios, pressionada agora pelo arrependimento, pelo remorso, sem possibilidade de retorno imediato para refazer a própria vida. Em meio a dores morais intensas, com as sensações físicas próprias, sentindo ainda a angústia dos seres queridos que com ele conviviam, o suicida torna-se um indigente do além.

Como? Sim, apenas consequências do ato extremo, nunca castigo. Isto tudo por uma razão muito simples: não somos o corpo, estamos no corpo. Somos espíritos reencarnados, imortais. E a vida nunca cessa, ela continua objetivando o aprimoramento moral e intelectual de todos os filhos de Deus. Suicidar-se é ilusão. Os desafios existenciais surgem exatamente para promover o progresso, convidando à conquista de virtudes e o desenvolvimento da inteligência. A oportunidade de viver e aprender é muito rica para ser desprezada. E quando alguém a descarta surgem consequências naturais: o sofrimento físico, pela auto-agressão e o sofrimento moral do arrependimento e da perda de oportunidades. Muitos talvez possam perguntar-se: Mas de onde vêm essas informações?

A Revelação Espírita trouxe essas informações. São os próprios espíritos que trouxeram as descrições do estado que se encontram depois da morte. Entre eles, também os suicidas descrevem os sofrimentos físicos e morais que experimentam. Sim porque sendo patrimônio concedido por Deus, a vida interrompida por vontade própria é transgressão à sua Lei de Amor. Como uma criança pequena que teima em não ouvir os pais e coloca os dedos na tomada elétrica.

Para os suicídios há atenuantes e agravantes, mas sempre com conseqüências dolorosas e que vão requerer longo tempo de recuperação. Deus, que é Pai bondoso e misericordioso, jamais abandona seus filhos e concede-lhes sempre novas oportunidades. Aí surge a reencarnação como caminho reparador, em existências difíceis que apresentam os sintomas e aparências do ato extremo do suicídio. Há que se pensar nos familiares, cônjuges, pais e filhos, na dor que experimentam diante do suicídio do ser querido. Há que se pensar no arrependimento inevitável que virá. Há que se ponderar no desprezo endereçado à vida. Há, mais ainda, que se buscar na confiança em Deus, na coragem, na prece sincera, nos amigos (especialmente o maior deles, Jesus), a força que se precisa para vencer quaisquer idéias que sugiram o auto-extermínio.

Meu amigo, minha amiga, pense no tesouro que é tua vida, de tua família! Jamais te deixes enganar pela ilusão do suicídio. Viva! Viva intensamente! Com alegria! Que não te perturbe nem a dificuldade, nem a enfermidade, nem a carência material. Confie, e prossiga!

A maior dádiva divina é a vida!

NR) Texto de Orson Peter Carrara, publicado em Kardec Online

Anúncios

Responses

  1. Me he suscrito al twitter del jornalespirita. No puedo decir que me haya encontrado en una situación límite en esta vida la cual se haya tornado insostenible. Pero no por ello no han sido difíciles, arriesgadas, o incluso peligrosas. Algunas veces llenas de dolor. Pero eso me ha ayudado mucho, y un ejemplo lo es también mi padre, que tuvo que ver cómo se le amputaba una pierna y ello no ha mermado su amor por la vida, por reir, y por amar. A veces se trata de miedo a enfrentar lo que sucede. No pudo juzgar algunos hechos, pero estoy contra lo que va en contra de la naturaleza, ya que todo es por una razón, y nos hace crecer interiormente. Un abrazo!

  2. Nós espíritas, mais conhecidos como kardecistas, somos trabalhadores do espírito, como o próprio nome da nossa doutrina quer dizer: DOUTRINA ESPÍRITA. O suicídio sempre acontece com aquela pessoa mais materialista e que não acredita na reencarnação. Qualquer sofrimento um pouco maior, que nada é mais do que uma “provação” que o espírito necessita passar por ela, lá vem a idéia de acabar com a vida, para ficar livre do problema. NÃO FICA LIVRE DO PROBLEMA E ARRANJA OUTRO MUITO MAIOR PERANTE O CRIADOR…
    Moral da história: O SUICÍDIO NÃO LEVA A NADA A NÃO SER PIORAR UMA SITUAÇÃO QUE JÁ ESTAVA RUIM.
    Grande abraço fraternal e que Jesus a abençôe!!!

  3. Algunas veces he pensado en el tema de la reencarnación, especialmente por imágenes que me suceden desde que era niña, y asociaciaciones de cosas que me han ocurrido después. Sobre su respuesta, siento que es como el miedo, que si uno intenta esquivarlo, el miedo siempre le perseguirá, es más aún, se irá agrandando cada vez más. Con el tiempo aquel primer acontecimiento que no se aceptó o se llevó a un término de otra forma, se convierte en una persecución constante. Kármicamente el suicidio puede llevar a un sufrimiento mayor en otra vida o a una vida miserable o triste. Pero necesito profundizar más en este tema. Abrazo y bendiciones!

  4. Aqui no Brasil temos uma bibliografia espírita muita vasta e especialmente sobre o suicídio. Um dos grandes livros que já li chama-se “Memórias de um suicida” que foi ditado pelo espírito do escritor portuquês, Camilo Castello Branco, que se suicidou e “voltou” para contar seu dilema após a morte, ou desencarnação. É terrível! Tudo que nos acontecer aqui na terra não “merece” o suicídio… Ele não é nem a última opção! O suicídio não deve ser opção nunca, pois tudo na vida passa, até o maior sofrimento. O que não passará jamias é a felicidade que teremos quando atingirmos um nível mais alto em nossa espiritualidade, depois de “algumas” reencarnações para nos depurarmos. Trabalhemos para isso com nossa REFORMA ÍNTIMA. Abração e VIVA JESUS!

  5. Una gran verdad. El sufrimiento hace pasar por una limpieza espiritual, hay que ser valiente y dejarse llevar porque durante el camino se encuentra la vida misma, como el barquero que se encuentra en aguas vertiginosas y mientras tanto puede ver la hermosura del prado cercano, la estrella sonriente, la luz de una luna protectora, Dios dentro de si mismo. No hay que buscar respuestas, creo, sino soluciones. Un abrazo fuerte.

  6. Pronto, Carmen! Você pegou o espírito da coisa. Você disse tudo em poucas palavras. Devemos aceitar os desígnios de Deus que são sempre bons para nós e tocarmos o barco para frente. Sempre avante! Abraços!

  7. Dirceu, oi! você escreve bem mesmo, heim! Muito bom o artigo sobre suicídio e espiritualidade. Vi no filme Nosso Lar a visão espírita inclusive sobre o suicídio involuntário por que é culpado o pivo da história, o André Luis. Castelo Branco se suicidou e deixou uma carta. Li o livro e achei interessante e triste um homem culto, rico e famoso como ele se matar e deixar uma carta escrita daquela forma, instantes antes do fatídico. Por falar em Nosso Lar, coloquei seu banner ao lado do filme lá no Jaime JogoVideo, não sei se está bom no tamanho seu banner lá, se quiser eu aumento. Acho que as pessoas que forem assistir vão ficar curiosas com aquele banner seu e vão parar aqui também. E não vão se arrepender!

    Abraços e sucesso!

  8. Caro e bom amigo Jaime. O texto que você leu sobre suicídio é de autoria de Orson Peter Carrara, como está lá no final da matéria. Vou lá no seu blog para ver como ficou meu banner e depois te falo. Me fale sobre o que mais eu coloco no meu blog, além do que já coloquei. Grato.

    • Que bom, caro Jaime que a sua tentativa de suicídio “foi pro brejo”. Você mesmo disse que na época a situação parecia sem solução, mas que hoje, passado algum tempo, você viu a nuvem negra passou e a vida seguiu seu curso normal. É assim mesmo! Que Jesus o abençôe!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: