Publicado por: Dirceu Rabelo | 16/08/2011

ORGANIZAÇÕES GLOBO – O QUARTO PODER?

ORGANIZAÇÕES GLOBO –

O QUARTO PODER?

                          

                                  Organizações Globo: Princípios e valores

O jornalismo com sentido de imprensa jornalística, sem dúvida, representa atividade muito importante no Brasil. Tão importante que não encerra exagero a afirmativa de que a imprensa constitui o quarto poder da República brasileira.

Essa expressão – quarto poder – embora veementemente refutada por muitos dos integrantes dos três poderes constitucionais do Brasil, corresponde a fato incontestável. Isto porque, na realidade, ela refere-se ao descomunal poder influenciador da mídia sobre a opinião pública, a ponto de determinar escolhas e ditar regras de comportamento.

Certamente é providencial a realidade do poder midiático na dinâmica social como meio disciplinador das ações governamentais em todos os níveis dos três poderes republicanos. E proposital a intensidade da sua força de influência na opinião pública, visando a favorecer as potências do bem no sugestionamento de injunções morais positivas nas mentes dos profissionais da imprensa.

Tais profissionais têm por dever o exercício do bom jornalismo, consistente na produção de fatos com fidedignidade e correção no sentido de bem informar os componentes da sociedade, corroborando na formação justa da opinião pública.

O documento original desta opinião, titulado Princípios Editoriais das Organizações Globo e assinado pelos respectivos diretores presidentes, como compromisso com o público, denota formidável progresso do jornalismo brasileiro no rumo da evolução jornalística.

Nesse documento, na parte referente aos valores cuja defesa é um imperativo do jornalismo, seus signatários enfatizaram a democracia, as liberdades individuais, a livre iniciativa, os direitos humanos, a república, o avanço da ciência e a preservação da natureza como padrões sociais imprescindíveis ao completamento da civilização brasileira.

Tais dirigentes midiáticos, provavelmente por esquecimento, deixaram de arrolar a fraternidade e a abnegação como os valores prioritários a serem inculcados na consciência nacional. Mas certamente eles sabem que nenhuma civilização se completa sem a efetiva prática da fraternidade e que o interesse pessoal ou corporativista constitui-se no maior empecilho da evolução social.

No entanto, são dignificantes os Princípios Editoriais das Organizações Globo.

Tomara que os jornalistas dessas Organizações estejam plenamente conscientes de que lhes compete a defesa de todos os valores enunciados pelos seus dirigentes em compromisso assumido com o público. E que, com abnegação, concentrem todos os seus esforços no sentido de impregnar as mentes dos brasileiros com informações fidedignas e corretas que contribuam efetivamente para a formação de uma opinião pública fundamentada nos ideais de igualdade, liberdade e fraternidade.

NR) Texto retirado de publicação no Blog Opinião e no Fórum Espírita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: