Publicado por: Dirceu Rabelo | 13/10/2011

XIXI DE GALINHA – UM POEMA PARA CRIANÇAS CURIOSAS

 

XIXI DE GALINHA – UM POEMA PARA CRIANÇAS CURIOSAS

 

Dirceu Rabelo

Por acaso, a galinha faz xixi?

-Ué, eu cá não sei disso não!

Se faz, eu juro que nunca vi.

Como é que vamos saber então?

Vamos consultar o sábio Curingá,

Com sua cara zarolha de coruja.

Ele mora no oco do pé de jacarandá,

Alí mesmo, pertinho da grota suja.

E lá se foram as crianças bem curiosas,

Saber do mestre, a importante questão:

Fazem, ou não fazem xixi, as penosas?

Foi quando o professor desvendou a indecisão.

 .

Não! Elas não têm bexigas como os bovinos;

E assim, todas as aves, e até nós, os “passarins”,

A água que bebemos vai para os intestinos,

Onde é absolvida, chegando até os rins.

 .

Aí está a resolução deste mistério e do fato;

Nos rins, o líquido uma purificação recebeu,

E as impurezas formaram a substância “urato”,

Que junto às fezes, nas tripas, ficam no coprodeu.

 .

Repare então que no cocô da passarada,

Ou das galinhas, se vocês quiserem assim,

Existe alí, certa porção esbranquiçada;

Esse é o urato, ou o xixi. E a aula teve fim!

Para todas as crianças que são curiosas por natureza, para a minha filha Marilia que é bióloga e ama os animais, assim como eu e para Daniel Azulay e a saudosa “Turma do Lambe-Lambe” da TVE do Rio de Janeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: