Publicado por: Dirceu Rabelo | 30/12/2011

BRINCANDO NA CHUVA

BRINCANDO NA CHUVA

Dirceu Rabelo

Foto: Este blogueiro e seus netos João Arthur, Luiz Fabiano e Yuri

Uma forte “zona de convergência tropical”, como informou a moça do tempo da TV Globo, paira sobre todo o Estado de Minas Gerais e Dom Joaquim está debaixo de chuvas torrenciais há três dias sem parar. Minha filha que mora aqui perto da minha casa, no mesmo quarteirão, me mandou os dois capetinhas dela para que eles ficassem brincando nas minhas duas grandes varandas. Quem conhece a “Villa Arranca Toco”, nossa morada aqui em Dom Joaquim, sabe do tamanho delas e do quanto são boas e seguras para brincadeiras de crianças.

O menor, Luiz Fabiano optou pela bicicletinha e ficou a pedalar pra lá e pra cá, tentando empiná-la, como fazem os motoqueiros e bons ciclistas. Já o mais velho, João Arthur, preferiu as peças de “lego” que ele monta fazendo robôs, carrinhos, prédios e as mais variadas formas.

A mãe deles pediu-me pelo telefone, para não deixar que eles ficassem sem os chinelinhos e nem que molhassem os cabelos. Estavam gripadinhos e tossindo muito. Eu, como sou um avô muito correto (que Deus não me ouça), disse “sim” para ela e ficamos conversados. 

Como eles já tinham almoçado, preparei algo para comer e fiquei vendo televisão. Quando me cansei da TV, desliguei tudo e fiquei pensando como seria meu dia de menino, quando chovia em Dom Joaquim naquela época, há cinquenta anos ou mais um pouco. Mas isso não importa seus mexeriqueiros!

Dom Joaquim, em 1956, tinha calçamento somente em parte da Praça Waldemar Teixeira (ex-XV de Novembro) e na subida da pequena rua que liga a Praça Cônego Firmiano à confluência das ruas Bento de Almeida Costa e Prudente de Morais; mesmo assim era um calçamento com pedras roladas de tamanho desiguais. Mas era um bonito calçamento, diga-se de passagem. Só mais tarde, Tio Walney entrou como prefeito e começou a calçar as ruas com pedras tipo pé de moleque.

Quando chovia desta maneira, nós esperávamos que desse uma leve estiagem, para andarmos descalços nas enxurradas e construir barragens nelas, com a areia e pedras que desciam rua abaixo e ainda colocar ali nossos barquinhos de papel. Que delícia! E eu viajei na maionese do tempo…

Mais do que depressa me levantei do sofá, peguei um guarda-chuva, para o João Arthur, a sombrinha para o Luiz Fabiano e outro guarda-chuva velho para mim e os convidei para brincar na enxurrada, desde que não falassem nada com a mãe.

Combinado! Disseram eles, em perfeita sintonia com a minha traquinice.

E caímos n’água literalmente. Brincamos na enxurrada, fiz barquinhos para eles e só não brincamos por mais tempo, porque começou a esfriar e o Luiz começou a espirrar e o João a ficar com os lábios roxos. Mas, que foi bom… Ah! Isso foi!

Levei os netos para dentro de casa e enxuguei bem as sandálias, os cabelos pixains e os pezinhos deles. Coloquei um cobertor para aquecê-los, enquanto fazia um bom chá de camomila, para amenizar minha peraltice de velho sem ter o que fazer.

E a chuva caindo sem parar.

Pedi a eles que me esperassem na varanda, tirei o carro da garagem e os peguei na porta descendo a rua para deixá-los em casa, com som ligado e tudo; assim como eles gostam.

A mãe, ao vê-los chegar todos sequinhos, perguntou contente:

– Gostaram das brincadeiras na casa do vovô?

O Luiz Fabiano, “bocudo”, nem esperou um pouco para me entregar com um português que faria Camões se revirar no túmulo:

Nós brincou de andar na “enxarrada” e soltou “canoinha” de papel com o vovô…

Claro que levei a maior bronca da Maruanna, mãe deles. Nem tive tempo de me explicar. Ela tinha toda razão e eu me disse arrependido (mentira pura; bunda de tanajura!).  

Por desaforo, nunca mais brinco de andar descalço na enxurrada com eles dois! Vou brincar sozinho…  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: