Publicado por: Dirceu Rabelo | 15/01/2012

A VELHICE DE UM CÃO

A  VELHICE DE UM CÃO

Seu cachorrinho já lhe terá proporcionado muitas alegrias.
Cuide para que ele tenha um final de vida feliz.
Sempre que for possível, deixe que ele permaneça ao seu lado, pois este será, realmente, um dos poucos prazeres que lhe restarão na velhice.
A grande despedida está próxima e ele, por instinto, sabe disto.
É natural que deseje a companhia daquele que aprendeu a amar e respeitar durante toda a vida.
Não o abandone agora!
Ele já não será mais aquele animal bonito de antes.
Seus pelos começam a cair.
Seu caminhar perderá a elegância e sua cabeça penderá, cansada, sobre suas patas.
Somente seu olhar acompanhará os passos de seu dono.
Lembre-se que, dentro do peito, ele ainda possui aquele coração que vibrará com o som da voz de seu mestre.
E, chegando o fim, não se envergonhe, chore. Você acabou de perder o mais delicado e fiel dos amigos… o cão!

NR) Colaboração: Jandyra Adami (Janda) – Grupo “Alhos & Bugalhos”

Anúncios

Responses

  1. Maravilhoso

  2. Pois é Maria Thereza! Veja a foto do cãozinho, já velhinho, desconsolado…
    Depois que passou toda a sua juventude servindo ao dono com alegria e saúde, agora é jogado na rua ou deixado em um canil qualquer. O coraçãozinho dele se parte de dor… Eles têm sentimentos sim e nós sabemos disso!
    É por isso que estou aqui jogando a matéria na cara desses que cometem tamanho crime.
    Grande abraço querida amiga e que Jesus a abençôe com um ano de 2012 repleto de saúde, paz e alegrias.

  3. Maravilha! Parabéns!
    É assim mesmo! Tem muita gente que abandona os pobrezinhos ao
    relento. Semana passada eu e meu filho fomos levar nossa cachorrina
    na Veterinário, tinha uma cachorrinha abandonada, acharam e deixaram no pet…era velhinha, cortava o coração de ver como ela estava deprimida, chorei de pena do bichinho. Amigo Dirceu, tínhamos uma Poodle, era nossa princesa, morreu com 12 anos com insuficiência renal crônica. Foi como perder um filho, não deixamos na clinica para morreu. Levamos para casa, ela morreu em cima de nossa cama, eu e meu marido ficamos 24 horas sem dormir, com certeza ela está na espiritualidade feliz! Porque foi muito amada por nossa família. Ela também nos deu muito amor! Ficamos um ano e meio sem pegar nenhum bichinho. Agora temos a Belinha, uma Stizu, que é uma fofa!

    Meu filho Eduardo, escreveu no meu orkut quando ela partiu:
    A Vicky era e sempre vai ser muito especial. Ela me provou que é possível a existência do amor divino entre seres terrestres, pois amou a cada um de nós de um jeito muito especial. Fica uma ferida aberta, daquelas que deixam cicatrizes, mas ficam também as lembranças dos momentos felizes, de seu carinho, de seu;mau, de seu rabinho balançando e de momentos e lições que todos guardaremos em nossas almas. Só nos resta agradecer a Deus pela oportunidade de termos tido a Vicky conosco por estes 12 anos e por termos tido, mesmo que rapidamente, a possibilidade de nos despidirmos, de modo que ela voltou a pátria espiritual certa de que plantou em nossos corações a semente do amor e de que foi, é e sempre será muito amada por nós. Saudades, meu amorzinho. Fique com os anjos e os guias protetores e continue do plano celestial, nos protegendo.

    Sônia

  4. Sônia Regina, querida irmã e amiga! Que Jesus a proteja e abençôe juntamente com toda a sua família e que 2012 seja um ano repleto de saúde, paz e prosperidade.
    Seu relato me emocionou, pois há mais ou menos 22 anos eu voltei do Rio de Janeiro para minha terra natal, Dom Joaquim/MG, e eu trouxe na bagagem uma vira-latas, já velhinha que se chamava Maga. Nós nos amávamos como se fóssemos pai e filha, e aquela douçura resolveu me deixar e partir para o Plano Espiritual aos 16 anos de idade. Só que ela morreu de parada cardíaca na noite no meu aniversário…1º de fevereiro… Quase morri de chorar!
    Depois dela já tive outras cadelinhas, outros gatos e gatas, galinhas de estimação (cega) e outros animais que só Deus para me mandar tantos bichos diferentes. E cada vez eu os amo mais e amo mais quem os ama também. É por isso que nós nos parecemos tanto! E nós somos uma grande parcela de espíritos que Deus escolheu para que viessem à terra, a fim de proteger os animais. E amá-los de todo o coração. Que Deus nos dê forças caríssima Sônia, para que amenos nossos semelhantes, sem nos esquecermos dos nossos irmãozinhos menores que necessitam muito de nós, para trilharem seu caminho rumo ao Pai Celestial, na sua escalada evolutiva. Fique com Deus!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: