Publicado por: Dirceu Rabelo | 16/04/2012

ORA-PRO-NÓBIS

ORA-PRO-NÓBIS

Usada como cerca viva, ornamentação e alimento, a hortaliça se desenvolve em vários tipos de solo e é pouco explorada comercialmente.

Onde se planta, nasce. Quando cresce, serve de proteção e alimento. Repleta de flores, ainda deixa o ambiente mais bonito. Por meio da hortaliça ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata), a natureza oferece múltiplos benefícios ao ser humano, o que seria motivo suficiente para a escolha de seu nome popular. Mas, conta-se que assim foi batizada pelo costume de ser colhida no quintal de uma igreja, para ser preparada para o almoço, quando o padre iniciava a reza final da missa da manhã.

“Rogai por nós” em português, ora-pro-nóbis é uma frase em latim nem sempre facilmente assimilada. Por isso, pode ser comum encontrar derivações dela, sendo por vezes chamada lobrobó ou orabrobó por agricultores de Minas Gerais, onde a planta é muito difundida na culinária local. Originária do continente americano, encontram-se variedades nativas dessa hortaliça perene, rústica e resistente à seca da Flórida, nos Estados Unidos, à região sudeste do Brasil. De fácil manejo e adaptação a diferentes climas e tipos de solo, produtiva e nutritiva, a ora-pro-nóbis é uma boa alternativa para produtores iniciantes no cultivo de hortaliças.

Ela pertence à família das cactáceas. Na idade adulta, sua estrutura em forma de arbusto torna-se uma excelente cerca viva, tanto para ser usada como quebra-vento quanto como barreira contra predadores. A existência de espinhos pontiagudos nos ramos inibe o avanço de invasores.

Perfumadas, pequenas, brancas com miolo alaranjado e ricas em pólen e néctar, as flores brotam na ora-pro-nóbis de janeiro a abril. De junho a julho, ocorre a produção de frutos em bagas amarelas e redondas. A generosa e bela floração é um ornamento ao ambiente, ideal para decoração natural de propriedades rurais, como chácaras, sítios e fazendas. A ora-pro-nóbis também pode ser plantada em quintais e jardins de residências. As folhas são a parte comestível da planta. Secas e moídas, elas são usadas em diferentes receitas, especialmente em sopas, omeletes, tortas e refogados. Muita gente prefere consumir as folhas cruas em saladas, acompanhando o prato principal. Outros as usam como mistura para enriquecer farinha, massas e pães em geral. Galinha caipira com ora-pro-nóbis é prato tradicional da culinária mineira. É servido cotidianamente nas cidades históricas do estado, como Diamantina, Tiradentes, São João Del Rey e Sabará, onde anualmente há um festival da hortaliça.

Aqui em Dom Joaquim ela é consumida com carne moída, frango caipira, costelinha de porco, carne de porco em pedaços (tudo acompanhado de angu) e até em farofa de ovos. Uma delícia recheada de proteínas! É o chamado boi verde, pela população de baixa renda. Como bons e econômicos mineiros, nós dom-joaquinenses a chamamos carinhosamente de “purnóbi”…

In natura ou misturada na ração, animais também aproveitam os benefícios das folhas da ora-pro-nóbis. Elas estão entre as que possuem maior teor de proteína, com algumas variedades chegando a mais de 25% da matéria seca. Na medicina popular, elas são indicadas para aliviar processos inflamatórios e na recuperação da pele em casos de queimadura.

Mais dicas de como plantar clique no link Mais Informações abaixo.

Mais informações »

NR) Copiado descaradamente do excelente BLOG CURVAS DE MINAS

Anúncios

Responses

  1. Acrescentando uma receita ao seu post (não esquecer o 1/2 cálice de pinga, pode ser dos grandes rsrssr). A turma do ácido úrico alto lembrar que essa bagaça é pura proteína.

    • Esqueci o link. 😦

  2. Acrescentando uma receita ao seu post (não esquecer o 1/2 cálice de pinga, pode ser dos grandes rsrssr). A turma do ácido úrico alto lembrar que essa bagaça é pura proteína.

    http://www.clickgratis.com.br/receita/carnes/costelinha-com-ora-pro-nobis.html

  3. Joãozinho Lages, seu cachorrão! Andas sumido?
    Mas, voltou dando uma dica muito boa.
    Para vocês de outras partes do Brasil que conhecem o ora-pro-nóbis ou lobrobô, ou lobrobó ou até mesmo “purnóbi” como se fala aqui em Dom Joaquim, cliquem neste link que o João deixou acima, que terão uma receita de costelinha com a folha que é de se comer de joelhos. Leva inté cachaça.
    Um abraço e bença, João!

  4. Hi,Watch This FREE Video How To Build Over 100,000 backlinks and drove over 500,000 targeted visitors from free traffic source to your sites http://rankbuilder2.net/ Get Google Top Spot Now

  5. Alex,
    Nosso blog está indo muito bem sem grandes investimentos. Aliás, nem temos condições financeiras de fazê-lo. Vamos tocando o barco devagar.
    Um abraço!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: