Publicado por: Dirceu Rabelo | 25/05/2012

PORTUGUÊS: COMO É RICO E INTERESSANTE O NOSSO IDIOMA!

PORTUGUÊS: COMO É RICO E INTERESSANTE O NOSSO IDIOMA!

 

Apenas para as pessoas inteligentes e que apreciam o nosso idioma…
Descubra o que está faltando no texto e no final você terá a resposta.

 

O que está faltando no texto abaixo?

Sem nenhum tropeço posso escrever o que quiser sem ele, pois rico é o português e fértil em recursos diversos, tudo isso permitindo mesmo o que de início, e somente de início, se pode ter como impossível. Pode-se dizer tudo, com sentido completo, mesmo sendo como se isto fosse mero ovo de Colombo.
Desde que se tente sem se pôr inibido pode muito bem o leitor empreender este belo exercício, dentro do nosso fecundo e peregrino dizer português, puríssimo instrumento dos nossos melhores escritores e mestres do verso, instrumento que nos legou monumentos dignos de eterno e honroso reconhecimento
Trechos difíceis se resolvem com sinônimos. Observe-se bem: é certo que, em se querendo esgrime-se sem limites com este divertimento instrutivo. Brinque-se mesmo com tudo. É um belíssimo esporte do intelecto, pois escrevemos o que quisermos sem o “E” ou sem o “I” ou sem o “O” e, conforme meu exclusivo desejo, escolherei outro, discorrendo livremente, por exemplo, sem o “P”, “R” ou “F”, o que quiser escolher, podemos, em corrente estilo, repetir um som sempre ou mesmo escrever sem verbos.
Com o concurso de termos escolhidos, isso pode ir longe, escrevendo-se todo um discurso, um conto ou um livro inteiro sobre o que o leitor melhor preferir. Porém mesmo sem o uso pernóstico dos termos difíceis, muito e muito se prossegue do mesmo modo, discorrendo sobre o objeto escolhido, sem impedimentos. Deploro sempre ver moços deste século inconscientemente esquecerem e oprimirem nosso português, hoje culto e belo, querendo substituí-lo pelo inglês. Por quê?
Cultivemos nosso polifônico e fecundo verbo, doce e melodioso, porém incisivo e forte, messe de luminosos estilos, voz de muitos povos, escrínio de belos versos e de imenso porte, ninho de cisnes e de condores.

Descobriu?

Não?

Então aqui vai…

.
.
.
.NÃO TEM A LETRA “A” EM  NENHUMA PALAVRA DO TEXTO! INCRÍVEL!
Anúncios

Responses

  1. Eu nunca seria um detetive!

  2. Você não percebeu nada, Sherlock Holmes de Conceição do Mato Dentro?
    Tenho certeza de que você sacou de cara que faltava a letra A.
    Abraço amigo.

  3. Eu fiquei procurando erros de concordância verbal, pontuação e não percebi em momento algum a falta da letra A.

  4. Eu também, Mônica! Me esmerei em procurar todo tipo de erro possível, mas não reparei na falta da danadinha da letra “A”. Fazer o quê?
    Grande abraço!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: