Publicado por: Dirceu Rabelo | 18/04/2013

RELVASMENTE DESSOSSEGADO

RELVASMENTE DESSOSSEGADO

.

Dirceu Thomaz Rabelo

.Outono

.

Relvasmente estou procurando um lugar ao sol

Folhas amareladas, já antes do frio outono entrar;

Fastio fácil, de se pescar sem isca.

Desejo ardente de que alguém me escolha

E de que eu aceite essa predileção, claro!

Uma contradança, nesta altura é lucro e bom.

Eu mesmo sinto que estou sem lugar

.

Nem mesmo sei o que, ou quem eu quero.

Mas, não é fácil se posicionar de pronto,

E apontar aquele amor que eu queira

Como se ele fosse um alvo que se mira e atira.

O amor não sai do forno como um doce pão

Não cai do céu como a fria garoa de Lisboa

Nem nasce do chão como uma perfumada flor

.

Seria fácil se assim fosse, o complicado amor.

Penso porem que não teria o doce sabor que dizem ter,

Sem esta dificuldade que se tem de alvejá-lo

Na meta que é o coração certo da mulher incerta.

Será que amar é tão difícil assim para todos,

Ou serei eu relvasmente dessossegado?

Sim, sou!

.

Madrid – Espanha, 8 de abril de 2013.

 

Anúncios

Responses

  1. Maravilhoso….. Eu estou à disposição hehehehe

  2. Ah, está? Então vamos marcar a data do casório, pois juntou a fome com a vontade de comer, querida Janda!
    Tudo isso começou com seu incentivo…Lembra-se?
    Besos!

  3. Olá meu nobre amigo! Adorei esse seu singular poema. Um gde abç

    Paulo José – Pajo Paulo José de Oliveira

  4. Pajo – Paulo José, meu nobre e querido amigo poeta!
    Se meu poema passou pelo seu crivo com a palavra “ADOREI” e já tinha passado pela crítica ferrenha da nossa amiga Jandyra Adami, a Janda, com o comentário acima de “MARAVILHOSO”, embora os generosos comentários tenham vindo de dois grandes amigos, posso vislumbrar pelo menos um…. “seus poemas já estão tomando forma de poesia, viu cara!”.. rsrsrsrsr
    Obrigado amigo! Isso nos dá força para continuar, não desistir, meter a cara no mundo e jogar pesado, pois poeta é meio incompreendido e tem que ganhar sempre, por placar dilatado e ser campeão também sempre. E você sabe disso. Vamos lutando.
    Um abraço amigo no seu bom coração!

  5. Lindo poema Dirceu!!!!!

  6. Muito obrigado querida Ingrid. Estaremos postando outros novos que acabaram de “sair do forno” de nossa viagem a Portugal e Espanha.
    Um grande, mineiro e afetuoso abraço!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: