Publicado por: Dirceu Rabelo | 20/03/2015

TRONCOS SECOS (Poema)

TRONCOS SECOS

.

Dirceu Thomaz Rabelo

.

Somos seres incríveis,

Espíritos errantes

Criaturas mutantes;

E como tal, seres eternais!

Passamos por fases

Que a maioria descrê.

Mas, nos deixou Leon Denis:

Na planta, a inteligência dormita;

No animal, ela sonha;

Só no homem acorda,

Conhece-se, possui-se,

E torna-se consciente.

Fomos rústicos vegetais

E microscópicos animais…

Chegamos enfim a espíritos inteligentes

Com o poder de discernir o bem do mal.

.

.

.

Mas que lástima! Almas indigentes

Se num átimo perdemos a razão,

Inicia-se o processo de regressão…

Já estamos secos troncos,

Deixando a longa clausura

E nos entrelaçamos como loucos,

Em despudorada descompostura,

Vingança! Calúnia! E traindo como poucos…

Só depois de grandes estragos serem feitos

É que nos recompomos e nos damos conta

De que somos ainda espíritos muito imperfeitos.

.

Dom Joaquim/MG, 17 de março de 2014.

.

Troncos secos 

Publicado por: Dirceu Rabelo | 20/03/2015

O FUTURO DO MOVIMENTO – ILUMINAÇÃO DO ESPÍRITO

Publicado por: Dirceu Rabelo | 02/03/2015

LÍVIA – CHEGADA NO PLANO ESPIRITUAL – 83º ASE

Publicado por: Dirceu Rabelo | 21/02/2015

MEU PÉ DE LIMÃO TAITI

MEU PÉ DE LIMÃO TAITI

.

Dirceu Rabelo

.

Limão azedo

.

Desde que foi plantado, ainda tenra muda,

Repleto de flores e alguns frutos pequenos,

Aquele pé de limão Taiti foi um assombro

Nunca vi tanta fartura aqui em casa e na vizinhança.

Limões verdes, brilhantes e de uma acidez,

Que de tão saudável chegava a ser suave.

Mas, durante toda a sua longa existência,

E lá se vão mais de 20 anos, quando foi plantado,

Ele sempre foi doente; folhas amareladas, raízes à mostra…

Também, pudera! Era atacado sem piedade por fungos.

Eu o acudia, aplicando-lhe um medicamento azulado,

Que foi protelando sua vida, e ele ia penando,

Mas, continuava produtivo, e muito produtivo.

Chegou um momento no ataque da “Gomose”

Que seus galhos começaram a secar um a um…

Aí, tive que fazer uma poda radical em seus galhos,

E dele, quase nada sobrou; só alguns poucos ramos,

Pois parasitas oportunistas corroeram suas entranhas,

Sugando quase toda sua preciosa e promissora seiva.

Um vendaval e ele caiu, mas sobrou ainda uma obstinada raiz,

E lá no chão, ainda caído, ele floriu, gerou frutos e…

Não resisti e o levantei hoje pela manhã; e o escorei!

Dois bons pedaços de madeira maciça foram como muletas

A segurar o majestoso e modelar pé de limão Taiti

Que mesmo com todas as doenças e o passar dos anos;

Que mesmo depois de já ter cumprido com dignidade

Sua tarefa de ser uma fecunda árvore aqui neste orbe,

De ter levado saúde a muitos seres que nem o conheceram

E de ter passado por adversidades de todas as formas,

Ainda busca forças para produzir frutos entre seus secos galhos

E, com seu doce perfume atrair abelhas, pois ainda está florindo!

Parece – Sim, pode parecer! – coisa de poeta, mas ele é exemplo

Para todos nós que desistimos da vida por qualquer problema,

Seja por doença, alguma perda, dissabores, ou fracassos no amor…

E aí deixamos de frutificar, deixamos a vida por nada, fracassamos!

Hoje, pela manhã, meu doente, mas produtivo limoeiro,

Deu-me grande força para continuar lutando, lutando sempre…

Revelando que só os fracos não descobrem as trilhas da felicidade,

Pois desistem facilmente da vida, por qualquer tropeço.

E por falar neste maravilhoso pé de “azedume”, alguém já disse…

 “Se a vida lhe der limões, faça deles uma bela limonada”!

.

Dom Joaquim/MG – Brasil, 21 de fevereiro de 2015

Publicado por: Dirceu Rabelo | 11/02/2015

ANIMAIS EM SOFRIMENTO – Mensagem de Emmanuel

ANIMAIS EM SOFRIMENTO – mensagem de Emmanuel.

Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.981 outros seguidores