Publicado por: Dirceu Rabelo | 15/04/2015

50 ANOS DEPOIS – ASE 14/04/2015

Publicado por: Dirceu Rabelo | 01/04/2015

O SENADOR RELEMBRA JESUS – DIÁLOGO DE PÚBLIO, ANA E FLÁVIA

Publicado por: Dirceu Rabelo | 29/03/2015

PAPO APURADO – POEMA

PAPO APURADO – POEMA

.

Dirceu Thomaz Rabelo

.

Quem na vida já não teve

Altos papos consigo mesmo

Que, na maioria das vezes são silenciosos,

Principalmente, quando se está diante do espelho.

Às vezes destilamos ódios contra as pessoas

Com as quais convivemos nos dias últimos

Tramamos vinganças infantis para os dias posteriores

Por pequenos, ou menores atritos, já ultrapassados;

Contrariedades que nos acontecem no dia a dia

Mas, que ficamos remoendo, como tolos que somos…

Se o chuveiro está ligado e um banho nos aguarda

É o tempo de olharmos uma vez mais nossa carantonha,

Que ainda guarda resquícios de triste passado espiritual

E deixar que uma boa ducha caia suave sobre a gente

Como uma bênção Divina a purificar-nos corpo e alma.

Vem-nos reviravolta e santificante “insanidade”

E em voz alta perdoamos um a um, aqueles pobres irmãos,

Que no passado, certamente seriam nossas vítimas.

E não mais pensamos em vingança e, Oh Santidade!

Chegamos a transformar, num despojamento sacrossanto,

Toda e qualquer insídia escabrosa aos nossos ofensores,

Em jorros de bons fluidos e orações com o amor mais puro!

Comecemos o quanto antes a fazer os resgates ajustados

Do nosso imenso débito largado anotado no passado.

Deixemos deslizar de novos corações, outrora maculados,

Pequenas, cintilantes e puras moedas de caridade…

.

(Pelo menos é assim que nos ensinam os bons espíritos,

E assim é que deveria ser…)

.

Dom Joaquim/MG, 05 de setembro de 2014.

 .

Espelho4

 

Publicado por: Dirceu Rabelo | 20/03/2015

TRONCOS SECOS (Poema)

TRONCOS SECOS

.

Dirceu Thomaz Rabelo

.

Somos seres incríveis,

Espíritos errantes

Criaturas mutantes;

E como tal, seres eternais!

Passamos por fases

Que a maioria descrê.

Mas, nos deixou Leon Denis:

Na planta, a inteligência dormita;

No animal, ela sonha;

Só no homem acorda,

Conhece-se, possui-se,

E torna-se consciente.

Fomos rústicos vegetais

E microscópicos animais…

Chegamos enfim a espíritos inteligentes

Com o poder de discernir o bem do mal.

.

.

.

Mas que lástima! Almas indigentes

Se num átimo perdemos a razão,

Inicia-se o processo de regressão…

Já estamos secos troncos,

Deixando a longa clausura

E nos entrelaçamos como loucos,

Em despudorada descompostura,

Vingança! Calúnia! E traindo como poucos…

Só depois de grandes estragos serem feitos

É que nos recompomos e nos damos conta

De que somos ainda espíritos muito imperfeitos.

.

Dom Joaquim/MG, 17 de março de 2014.

.

Troncos secos 

Publicado por: Dirceu Rabelo | 20/03/2015

O FUTURO DO MOVIMENTO – ILUMINAÇÃO DO ESPÍRITO

Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 4.016 outros seguidores